domingo, 28 de maio de 2017

Maquiagem cores do Reggae por Caroline Proença

Nossa,ficou muro maneiro essa maquiagem da Caroline Proença!!!!
Parabéns por nos presentear comesse show de maquiagem....

segunda-feira, 15 de maio de 2017

VENEZUELA: Varios Artistas - Resgatando Roots Omega Vol. IV - 2017

'Rescatando raiz' é uma colecção de discos riddim venezuelana preparado por prod LAMASAGANA., DE ELGHETO, o COMUNITY YURI BASS e KOMODO selo CÍRCULO DUB. Neste quarto volume intitulado 'Salvando o Omega Root', tem talento feminino com a essência da criação, em dezoito vozes e histórias seis Riddims interpretados por artistas nacionais e internacionais.
01. Set Example [Mary Jane de Emeterians]
02. It's Time [Liana Malva]
03. La melaza [Cocoa]
04. El negro [Magia]
05. Carrera de ratas [Nani Goncalves de Lefem]
06. Déjate llevar [Grey Lioness]
07. Seek and You'll Find [Marcia Davis]
08. Plástico [Vita Roots]
09. Respira [Viover]
10. Jah verás [Elines Raymond]
11. Wrenking, Stinking [PurpleD'lyte]
12. El secreto es la cura [Klau]
13. No mirés atrás [Jullie Moon]
14. Somos mujeres [Jahlfaomega]
15. Para que te sientas bien [Ysabel Omega]
16. De pie [La Makeda de Judah Land]
17. Ilusión de libertad [Jhoselyn de Leona del Ghetto]
18. Guerra (No más) [Mariana San Juan]

Fonte: Reeggaeenespanol




domingo, 14 de maio de 2017

Tribo de Jah [Millennium (20 Músicas Do Século XX

01.Babylon System
02.Reguiros Guerriros
03.Babilonia Em Chamas
04.Nao Basta Ser Rasta
05.Ruinas Da Babilonia
06.Oh, Jah, Oh, Jah
07.Morena Raiz
08.Quando O Sao Jorge Chegar
09.2000 Anos
10.Abidjan, Abidjan
11.Roots Reggae Music (Em Belem Do Para)
12.Inna Maranhao Style
13.World Inna Transition
14.Battle For Another Life
15.Roots Civilization
16.Chama
17.Reggae Na Estrada (Live In Jamaica)
18.Mercador De Cancoes
19.I Know Only One Jah
20. Existem Muitas Moradas No Reino Do Senhor

sábado, 13 de maio de 2017

DIVA MORENA

Uma diva com as cores dos rastas,é Jamaicana?
Se é Jamaicana eu não sei,só sei que é uma linda mulher negra.

São Luís, a 'Jamaica brasileira', ganhará o primeiro Museu do Reggae

Nesta sexta  tivemos comemoração do Dia do Reggae, com início das obras do Museu do Reggae, no Centro Histórico mais bonito do Brasil.
O Governador Flávio Dino assinou  a autorização do início do serviço de implantação do primeiro Museu do Reggae do Maranhão. O prédio fica na Rua da Estrela, nº124, Centro, em São Luís, a 'Jamaica brasileira'.


O Museu do Reggae ficará integrado às casas de cultura da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Sectur). A inauguração do espaço está prevista para agosto de 2017. Serão 397 metros quadrados de área para o visitante. O ambiente oferecerá recursos tecnológicos, linha do tempo, recursos audiovisuais, história das radiolas, objetos característicos do reggae desde os antigos até os mais modernos e um espaço exclusivo para homenagear Bob Marley.

“Este museu vem fortalecer o movimento reggae do Maranhão e também enfatizar o nosso nome de ‘Jamaica brasileira’. Com a fundação do local, outras gerações terão acesso à história do reggae”, diz a DJ e cantora de reggae Negra Glícia. A artista é conhecida pelo ritmo que toca nas radiolas das casas de reggae do estado e pela voz forte que ecoa nas lutas em defesa dos movimentos sociais, dando vez ao empoderamento, à militância feminina e espaço às mulheres negras.
Para Negra Glícia, o Museu do Reggae é uma vitória de todos os maranhenses: “Mais uma conquista do que é nosso, do que é de raiz.  A partir de agora é fortalecer e somar para que história do reggae fique disponível de forma material para todo mundo”.

“Acho que valoriza todos nós, DJs, donos de radiola, donos de casa de reggae, bombonzeiros, produtores, cantores, todo mundo. É uma grande conquista para o Maranhão, quanto componente cultural nosso!”, ressalta.
Velhos guerreiros regueiros
Com o imenso desafio de materializar memórias, construir a narrativa do ontem, do hoje e também tentar captar as tendências do amanhã, o DJ Ademar Danilo assume o cargo de diretor do Museu do Reggae. Ele conta que essa é a realização de um antigo sonho dos 'velhos guerreiros regueiros'.

“O reggae se presta a ser veículo de mensagens de liberdade, igualdade, paz, amor e harmonia. É uma música militante que combate preconceitos e discriminações”, afirma.

Para o diretor, “o reggae, definitivamente, já é um elemento cultural do nosso povo e influencia na maneira do maranhense falar, vestir, dançar... A criação do Museu é o reconhecimento que o Governo do Maranhão dá à relevância que esse movimento tem no Estado”.

O DJ e diretor ressalta a cadeia produtiva do ritmo que engloba todas as camadas sociais, étnicas e etárias do Estado: “Não é à toa que São Luís, é conhecida nacional e internacionalmente como a ‘Jamaica brasileira’”.

Ademar agradece ao convite do governador Flávio Dino e diz esperar ter capacidade de corresponder à confiança. “Agradeço também o apoio firme e decidido de amplos setores do reggae, como a Comissão Integrada Reggae e Turismo (CIRT), DJs, bandas, radiolas, cantores, radialistas, dançarinos e apreciadores de uma boa ‘pedra de responsa’, complementa.

Marco histórico
Para celebrar o dia do reggae e o aniversário de Bob Marley, nesta quinta-feira (11), o Governo do Maranhão realiza um show com mais de 50 artistas. Na ocasião, será feito o marco histórico da assinatura da ordem de serviço de implantação do Museu do Reggae pelo Governo do Maranhão. O evento acontece a partir das 18h no Centro Histórico de São Luís, Praça da Criança (cruzamento da Rua da Estrela com a Rua de Nazaré).

Fonte: Blog do Reinaldo cazumba

sexta-feira, 12 de maio de 2017

SÃO LUIS VAI GANHAR O MUSEU DO REGGAE

Acontece nesta sexta feira, grande evento do Reggae em São Luis .
O evento faz parte das comemorações do dia nacional do reggae  comemorado  no dia 11 de Maio dia do  falecimento do rei do reggae Bob Marley.
Na ocasião  à Assinatura da Ordem de Serviço de Implantação do Museu do Reggae.
Parabéns á todos regueiros e regueiras,por essa belíssima conquista do museu do reggae do maranhão algo que só tem a valorizar mais e mais a cultura reggae da jamaica brasileira.
+ de 50 artistas, radiola, artesanato, moda reggae, trancistas e muito mais.
CANTORES
Célia Sampaio,Dub Brown,Fabiana Rasta,George Gomes 
Luiz Carlos Guerreiro,Honeyboy (JAMAICA),Levi James ,Ronnie Green 
Rosy Valença,Santacruz,Sly Fox (JAMAICA)
DJs
Ademar Danilo,Andrezinho Vibration,Belo Roots,Binezinho ,Carlinhos Tijolada 
Frank Wailer,Gilmarroots Araujo,Joaquim Zion,Jorge Black,Junior Black
Marcos Vinícius,Nega Glicia,Neto Myller,Neturbo Rogaciano,Orquestra Invisível
,Roberthanko,Ronald Pinheiro,Tarcisio Selektah,Tássila D'Paula,Walmar Ajax Som
BANDAS
Capital Roots,Filhos De Jah
DANÇARINOS,Garotinhos Beleza ,Gdam,Saint Louis ,Urubatan
RADIOLA
Império Musical

quinta-feira, 11 de maio de 2017

36 ANOS SEM BOB MARLEY,O REI DO REGGAE


A biografia de Bob Marley fornece testamento para a influência inigualável de sua arte sobre a cultura global. Desde sua morte, em 11 de maio de 1981, a lenda de Bob Marley cresce mais do que nunca, como evidenciado por uma lista cada vez mais extensa de realizações atribuíveis à sua música, que identificou opressores e agitados pela mudança social, ao mesmo tempo permitindo que os ouvintes esquecessem seus problemas e dançassem .

Bob Marley foi postumamente introduzido no Rock and Roll Hall of Fame em 1994; Em dezembro de 1999, seu álbum de 1977 "Exodus" foi nomeado Album of the Century pela revista Time e sua canção "One Love" foi nomeada Canção do Milênio pela BBC. Desde seu lançamento em 1984, a compilação "Legend" da Marley vendeu anualmente mais de 250.000 cópias de acordo com a Nielsen Sound Scan, e é apenas o 17º álbum a superar as vendas de 10 milhões de cópias desde que a SoundScan começou suas tabulações em 1991.

A música de Bob Marley nunca foi reconhecida com uma indicação ao Grammy, mas em 2001 ele foi agraciado com o Grammy Lifetime Achievement Award, uma honra dada pela Recording Academy aos "artistas que durante sua vida fizeram contribuições criativas de excepcional significado artístico para o campo da gravação . Naquele mesmo ano, um documentário de longa-metragem sobre a vida de Bob Marley, Rebel Music, dirigido por Jeremy Marre, foi nomeado para um documentário do Grammy de Melhor Long Form Video Music. Em 2001 Bob Marley foi concedido a 2171st estrela no Hollywood Walk of Fame pelo Hollywood Historic Trust e Hollywood Chamber of Commerce, em Hollywood, Califórnia. Como um destinatário desta distinção, Bob Marley juntou-se a lendas musicais, incluindo Carlos Santana, Stevie Wonder e The Temptations.

Em 2006, um trecho de oito quarteirões da movimentada Avenida da Igreja de Brooklyn, que atravessa o coração da comunidade caribenha da cidade, foi renomeado como Bob Marley Boulevard, resultado de uma campanha iniciada pela vereadora Yvette D. Clarke, de Nova York. Este ano, o popular programa de TV Late Night com Jimmy Fallon comemorou o 30º aniversário da passagem de Bob Marley com uma semana inteira (9-13 de maio) dedicada à sua música, interpretada pelo filho mais velho de Bob Ziggy, Jennifer Hudson, Lauryn Hill, Lenny Kravitz E da casa da banda The Roots. Esses triunfos são ainda mais notáveis ​​considerando os humildes começos de Bob Marley e os inúmeros desafios que ele superou tentando conquistar um lugar na indústria da música caótica da Jamaica enquanto navegava habilmente a violência politicamente partidária que abundou em Kingston ao longo dos anos 70.

Um dos artistas mais carismáticos e desafiadores do século XX, a fama de Bob Marley transcende agora o papel do reggae luminar: ele é considerado um ícone cultural que implorou o seu povo a conhecer a sua história "vindo da raiz do Rei Davi, através da linha de Salomão ", como ele cantou em" Redenção Blackman "; Bob exortou seus ouvintes a conferir a "Situação Real" e a se rebelar contra o vampírico "Sistema Babilônico". "Bob tinha um tipo rebelde de abordagem, mas sua rebeldia tinha um objetivo claramente definido", reconhece Chris Blackwell, o fundador da Island Records, que desempenhou um papel fundamental na biografia de Bob Marley, introduzindo Marley e os Wailers a um internacional público. "Não foi apenas uma rebelião estúpida, ele estava se rebelando contra as circunstâncias em que ele e tantas pessoas se encontravam."

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Rescatando la Raíz Vol. III - 2014

01. Revolución es now [Tianobless]
02. JahLove [Ganjoman & Montecarlo]
03. Si soy un rastaman [JiamantyOn]
04. Lluvia [Marswell]
05. Palabra en movimiento [Ras Sparrow & Don Carmelo de Gomba Jahbari]
06. Fiesta siniestra [La Comparsa Marabunta]
07. Vengo de gaza [Una Raza]
08. Lluvia ácida [Peter Oliver & Yanny Pinto]
09. Sellassie I [Roots & Mistyc Ft. Sekou]
10. Más amor en el ghetto [Adelking Farmer & Greeneral LRuz]
11. Mission: Rescatar la raíz [Yeyo Pérez Ft. Jahricio]
12. La formula [Jey Da Polemic]
13. Una vida más [Misael Gonzáles de Yerba Bruja]
14. La bendición es tujah [Kotufa]
15. Your Love [Derrick Bishop]
16. Entre tú y yo [Carlos Mandievus]
17. La esencia [Al Panfree de Jahrushalem]
18. La verdad [Jahlfa Omega]
19. Wayuu Dub [Jahlfa Omega Ft. Motabassfana & Kevin 'Bemol' Alva]
20. Caminando con la lluvia [Alejandro 'Motoratón' García]
21. Reflexión de kora [Seba Tierra de Koradub]
22. Reflexión versión [Bass Culture Players]
23. Lloviendub [Rassus]

Banda Reprise - Os Grandes Sucessos - Só Regga

01. Drean
02. Home
03. Romance
04. Mary
05. I need you
05. I need you
07. Sweet candy
08. What a pity
09. Trees
10. Peito bandido

Jemere Morgan – Transition (2017)


01. Transition (04:03)
02. Try Jah Love (feat. Gramps Morgan) (3:27)
03. Forever Girl (03:38)
04. Neighborhood Girl (Remix) [feat. Agent Sasco] (03:53)
05. Good Old Roots (03:38)
06. Shakers & Movers (feat. J Boog) (03:51)
07. Shouldn’t Have (feat. Jo Mersa Marley) (04:11)
08. A.C.B (feat. Stonebwoy) (04:03)
09. Shine With Me (03:41)
10. She’s Gone (03:48)
11. Celebrate Life (feat. Gramps Morgan) (03:11)
12. Bang Bang (feat. Toian) (04:03)
13. International Love (04:28)
14. War (03:23)
15. Run Dem Out (03:18)
16. Anything You Want (03:31)
17. Take Me Go Home (04:17)

Tanya Stephens

T Tanya Stephens (nascido em 2 de julho de 1973 em St. Mary, Jamaica) é uma influente artista de reggae que surgiu no final da década de 1990. Stephens é mais conhecida por seus sucessos "Yuh Nuh Ready Fi Dis ainda" - o single foi mais tarde apresentado no álbum Reggae Gold 1997 de compilação - e "It's a Pity", pelo qual Tanya conseguiu reconhecimento internacional.

Ela começou a gravar em meados da década de 1990 para produtores como Dave Kelly e Philip "Fatis" Burrell. Seu single de 1996, "Yuh Nuh Ready Fi Dis Yet", produzido por Kelly, trouxe-a à atenção do público jamaicano, e teve mais sucesso com singles como "Draw Fíjame Finger", "Freaky Type" e "Cry E Bawl ". Sua estréia, Big Things a Gwaan, foi lançada em 1994 (com Yami Bolo em uma versão cover de "Tom's Diner" de Suzanne Vega e Prezident Brown em um remix da faixa-título), e o segundo álbum Too Hype seguiu em 1997.

Ela se mudou para a Suécia, onde assinou um contrato com a Warner Music Sweden e gravou o álbum Sintoxicated em 2001. Depois de retornar à Jamaica, ela lançou o aclamado álbum Gangsta Blues em 2004.

Seu álbum Rebelution foi lançado em agosto de 2006 e o ​​primeiro single "These Streets" foi um hit número um no Caribe, ficando no Tempo's Chart no número 1 por mais de 4 semanas. O álbum estava totalmente esgotado na Jamaica E outras partes do Caribe. A faixa "Come A Long Way" é uma dedicação aos líderes negros.

Infallible, foi lançado em 2010, inicialmente dado gratuitamente com a base jamaicana revista alemã Riddim, em seguida, disponibilizados para download gratuito para mais de um ano.

Stephens tem uma filha, Kelly, nascida em 1994

domingo, 2 de abril de 2017

NORRIS COLE

Nascido em 24 de fevereiro de 1945 em Westmoreland no oeste da Jamaica.
Norris Cole é Luddy Pioneer e Luddy Pioneer é Sydney Crooks; fundador e membro original do clássico trio vocal Jamaicano The Pioneers.
Para ir um pouco mais longe, Norris Cole é um dos primeiros cantores de reggae da Jamaica, compositor e produtor a pôr o pé no Japão, cantando e produzindo música reggae.
Ele fez isso cinco anos antes de Bob Marly.
Norris Cole é responsável pela elevação (sucesso) de muitos dos melhores artistas da Jamaica.
Artista como Gregory Isaacs, ou seja, “All I have is love”, álbum produzido por ele Norris Cole, que obteve enorme sucesso em todo o mundo.
Para o livro dos recordes de reggae, Norris Cole o mesmo Sydney Crooks, é considerado um dos maiores produtores da Jamaica, contribui muito com o sucesso da musica Jamaicana.
Ele tem uma lista quase infindável, com nomes de artistas que já produziu.
Marcia Griffiths, do álbum “Rock my soul”
Norris Cole,Sydney Crooks, Luddy Pioneer, como queiram chamá-lo, pessoa sempre ocupada na área musical escrevendo ou produzindo muitos artistas como, Gregory Isaacs, Márcia Griffts (do grupo The Wailers), Carlene Davis, Owen Gray, Eric Donaldson, Winston Groove, Johny Orlando, Dennis Brown, Donna Marie, The Pioneers, Jackie Brown, George Dekker, Tyrone Taylor, Brent Dowe, Fredy Mckay, Dennis Alcapone, Delroy Wilson, Justin Hinds, Alton Ellis. Lloyd Parks, Eclips Band, George Faith,e a lista continua…..
Norris Cole também compartilhou palco com um dos maiores cantor de todos os tempos; seu ídolo John Lennon.
Quase todos os artistas que passaram pelo o Estúdio de Gravação do saudoso Joe Gibbs, passaram pelas mãos de Norris Cole. Artistas como, culture, Horace Andy, Augustus Pablo, Stanley Beckford, The Versatiles, Junior Biles e muitos outros.
Alguns dos maiores engenheiros da Jamaica, como David Rowe, Rogan Richards, Carlos Gray, Carl Toppin, trabalhou sob a supervisão de Norris Cole.
Norris Cole, junto com os outros dois Pioneiros, trabalharam em conjunto, em um grande projeto com o grupo UB40, e doaram os royalties da canção escrita por Norris Cole, George Dekker e Jackie Robinson, para alimentar as crianças famintas da África.
Norris Cole foi adotado pelo o Maranhão (Brasil) como sua segunda casa. Há bastante tempo que ele fica entre a Jamaica e o Maranhão. Ele é casado com a Maranhense Lady Conceição e juntos tem um filho de 12 anos,o Norris Cole Jr. Ele também tem inaugurado seu estúdio em São Luís Maranhão, o “Pioneer Internacional Recording Studio” e sua esperança é ajudar erguer muitos cantores da musica reggae do Brasil e daqui da ilha, como por exemplo,sua esposa Lady Conceição também cantora e seu filho Norris Cole Jr, que juntou -se com o cantor lendário do grupo The Congos, Cedric Myton , para fazer seu primeiro vídeo clipe intitulado “guerra na Babilônia”, que agora é visto em todo o mundo.
Norris Cole possui uma grande base de fãs, sobretudo no norte brasileiro e interior do Maranhão.
Norris Cole lançou recentemente um grande álbum. “Peace Justice Liberty” (Paz, justiça, Liberdade) este álbum resgata as raízes do grupo e do próprio artista como cantor solo em instrumentais fantásticos e vocais muito bem colocados por Norris e pelo Pioneers.
Alguns dos melhores e mais importantes músicos jamaicanos de toda a história participaram da gravação, desse álbum. Dentre eles o mago do sax Dean Fraser.
Com catorze faixas de puro reggae raiz e letras que vão do lovers rock às tradicionais críticas sociais que o reggae faz, o álbum foi considerado um dos melhores lançamentos dos últimos anos no gênero. Para o artista que grava desde 1965 este é o décimo terceiro disco da carreira solo com o nome Norris Cole, e sem dúvida um dos melhores da carreira.
Norris Cole é muito ativo no Brasil, trabalhando por trás nos bastidores, com sua esposa á frente interagindo.
Como a maioria dos melhores artistas da Jamaica, ele está pronto para comemorar seu aniversario de 50º anos de carreira e historia, dia 10 de Maio domingo na Choperia Marcelo ao lado do Jamaicano Tinga Steawart e vários convidados especiais do movimento reggae( Giga Estrela do Som,FM Nattynafson,Banda Raiz Tribal Equipe de vinil Disc Memory e mais surpresas. Produzindo e escrevendo musicas até hoje. Ele como um menino de um país pequeno saiu para viver ao lado de príncipe e princesa. Norris Cole foi um dos primeiro negro jamaicano á morar na mesma área que a princesa Diana, na década de setenta, chegou até ser seguido regularmente para sua casa pela policia Inglesa, em Kensington em Londres; porque quando ele se dirigia para sua casa à noite a polícia o seguia pensando que ele era um ladrão entrando em sua própria casa em Kelso Place in Kensington, como sua casa era atrás da casa do namorado da princesa Diana (Place) Norris Cole se diz não ter nada para provar a ninguém. Ele ainda tem muito talento deixado nele.
Norris Cole é apelidado por muitas pessoas amigas dele, porque em qualquer país que decida residir, ele cria uma indústria de reggae em torno dele. Como por exemplo, Toronto no Canadá, quando ele foi lá para morar, não havia quase nenhuma música reggae ao redor, e em poucos meses ele começou a carreira de muitos artistas como, Carlene Davis, Johnny Osborne, Nana Mclean, Leroy Brown, e muitos outros.
Em seguida, na Inglaterra não foi diferente, ele ajudou a crescer o movimento reggae e ajudou no crescimento das carreiras artísticas, expandindo o reggae com; Owen Gray, Junior Inglês, DD Dennis, Tito Simon, Johnny Orlando, The Pioneers, Christine Jah white, Jean adebambo, The Mexicano, Country Man, e muitos outros.
Na Jamaica, ele fez o mesmo, mais muito melhor. Artistas que produziu e gostou; Dennis Brown, Frankie Pauk, Jackie Radics, Marcia Griffths, Pan Hall, Justin Hinds, Brent Dowe, Donna Marie, The Slickers, Tony Tuff, George Fath, Freddy Mcky, The Maytones, Altony Ellis, Barbara Jones, Kevin Isaacs, Tyrone Taylor, e a lista continua…
Norris Cole, Bob Marley, Jimmy Cliff, Desmond Dekker e os Acess, todos eles estavam juntos ao mesmo tempo no Studio de gravação Beverlys Records na Jamaica. Todos muito amigos.
Em uma questão de fato, Bob Marley e Norris Cole, chegaram a ter um confronto sério, entre os dois, quando Norris Cole cobriu uma de suas canções. A canção de nome “Wait in vain”, canção cantada por Danny Ray, produzida por Sidney Crooks, o mesmo Norris Cole. Bob Marley ficou furioso porque a Melody Maker um dos diários de notícias mais popular da Inglaterra escreveu que sua versão era melhor do que a versão de Bob Marley.
Norris Cole é um produtor completo, cantor e compositor.

Via: Facebook de  Conceição Crooks

MARCIA GRIFFITHS - Marcia Griffiths & Friends (2012)


CD 1
01 Automatic (Keeping It Real) Feat. Busy Signal
02 I See Love Feat. Buju Banton
03 Desperate Lover Feat. Gentleman
04 Love Is A Treasure (Remix) Feat. Exco Levi
05 Childish Games Feat. Buju Banton
06 Dearest Feat. Sanchez
07 Just You And Me Feat. Peetah Morgan
08 Sense Of Purpose Feat. Bunny Rugs
09 Knew You Were Waiting For Me Aka I Knew You Were Waiting For Me Feat. Duane Stephenson
10 When The Lights Are Low Feat. John Holt
11 It’s Not Too Late Feat. Beres Hammond
12 If You Give Me Your Heart Feat. Freddie Mcgregor
13 Round And Round Feat. Queen Ifrica
14 Number One Feat. Gregory Isaacs
15 Nothing’s Gonna Stop Us Now Feat. Da’ville
16 Riddim Affi Roll Feat. Annette Brissett
17 Oh No Not My Baby Feat. Zumjay
18 Loving Jah Aka Forever Loving Jah Feat. Tony Rebel
19 Want Love Feat. Tanya Stephens

CD 2
20 Stand By Your Man Feat. Assassin
21 if Only You Knew Feat. Mikey Spice
22 All My Life Feat. Da’ville
23 Undying Love Feat. Anthony B
24 A True Feat. Richie Stephens
25 Woman Feat. Lady G
26 Check It Out Feat. Tony Rebel, Cutty Ranks, Buju Banton
27 Half Idiot Feat. Cutty Ranks
28 Things Not So Right Feat. Tony Rebel
29 Live On Feat. Beres Hammond
30 Closer Feat. Buju Banton
31 Really Together Feat. Bunny Rugs
32 Give Me Your Loving Feat. Cutty Ranks
33 It’s Not Funny (Cause I Got A Broken Heart) Feat. Bunny Rugs
34 Special Gift Feat. Lt. Stitchie
35 Ebony & Ivory Feat. Bob Andy
36 Stepping Out A Babylon Feat. Tony Rebel, Cobra, Beenie Man, Buju Banton
37 Watch Out For That Feat. Beres Hammond
38 Ready To Go Feat. Tony Rebel

MARCIA GRIFFITHS - Melody Life - Reggae Anthology (2007)

CD 1
01 Lonesome Feeling
02 Peaceful Woman
03 Stepping Out Of Babylon
04 Electric Boogie
05 Everywhere
06 Deep In My Heart
07 Live On feat. Beres Hammond
08 I Shall Sing
09 Closer To You
10 Half Idiot feat. Cutty Ranks
11 Tell Me Now feat. Bounty Killer
12 Stepping To Mount Zion feat. Beenie Man, Buju Banton, Cobra, Tony Rebel
13 Land Of Love
14 All My Life feat. Da'ville
15 Wave Your Banner

CD 2
01 Oh My Darling feat. Bob Marley
02 Feel Like Jumping
03 Melody Life
04 Truly
05 Really Together feat. Bunny Rugs
06 Don't Let Me Down
07 Put A Little Love In Your Heart
08 Young Gifted And Black
09 Just Don't Want To Be Lonely
10 First Time Ever I Saw Your Face
11 Band Of Gold
12 Sweet Bitter Love
13 When Will I See You Again
14 Survival
15 Dreamland


ALINE DURAN,A DIVA ESTILOSA DO REGGAE


























CANTORA ROSEMARIE,É UMA DAS DIVAS DO REGGAE MARANHENSE

 Rosemarie,é uma cantora maranhense,é dona de um dos mais  belíssimo vocal da música reggae do Maranhão.
Rosemairie  conseguiu emplacar  alguns sucesso,  I Love, Baby I Need You,o melo do moleque,Cool Running, Please Stay Melô Da Cláudia e outro mais que não lembro no momento.
É importante destacar que  Rosemarie faz parte dos artista que bancaram a transição do reggae produzido na jamaica para o produzido no Maranhão com vozes dos nossos artista maranhense.
Por muito tempo nós só ouvia reggae de cantores jamaicano,com essa transição foi possível ouvir os nossos talentos do reggae do Maranhão.

sábado, 1 de abril de 2017

Tribo de Jah - Na Paz de Jah (Clipe Oficial)

Clipe oficial da canção "Na Paz de Jah", quinta faixa do álbum "Confissões de Um Velho Regueiro" lançado em outubro de 2016. Composição: Pedro Beydoun O vídeo foi gravado dia 02 de dezembro de 2016 no Memorial da América Latina em São Paulo na sétima edição da Virada Inclusiva.

quarta-feira, 29 de março de 2017

O Rei descansou!

 A Jamaica Brasileira perdeu nesta quarta-feira, 29, seu maior ícone, Edimilson Tomé da Costa, o Serralheiro. O Rei estava hospitalizado em São Luís, onde recebia cuidados médicos e orações de todo o Brasil para sua recuperação. Infelizmente, Deus o chamou. E, provavelmente, foi recebido por grandes amigos que também marcaram a história do reggae maranhense: António José, Carne Seca, Carlos Nina, Zé Roxinho, Boa Ventura, Tony Tavares, entre outros. Agradecimento a todo legado deixado e, sem dúvida, a sua memória será sempre reverenciada. A Jamaica brasileira está de luto! Que o Carrasco descanse em paz, na certeza que sua missão foi cumprida grandemente.
(DJ Waldiney)

O REGGAE PERDE UM DOS SEUS MAIORES NOMES O "CARRASCO SERRALHEIRO"


O REGGAE DO MARANHÃO ESTÁ DE LUTO
È com profundo  pêsame que o  blog Jameica Roots noticia o falecimento do pioneiro do reggae no Maranhão e do Brasil.
Edmilson,mas popularmente chamado de "Serralheiro" foi uma figura do reggae do Maranhão que nos deu muito orgulho de ter entre nós que valorizamos o reggae,vá em paz voz de ouro, DJ Serralheiro!!!!!
Nosso mestre descanse em paz e que Deus conforte o coração dá sua família e de todas as pessoas que pra sempre vão ter a honra de ter convivido com você que nos deixa inúmeros conhecimentos.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

JORGE BLACK E TONY TAVARES

Anos 90 Troféu Destaques do Reggae produção Tony Tavares ao Freedom Bar do Cohatrac.
Jorge Black e Tony Tavares,dois grandes simbolo do reggae do Maranhão.
O saudoso Tony Tavares foi e sempre será uma das referencia do nosso reggae,Tony Tavares foi uma figura que tanto no rádio como nos palcos e nas radiolas por onde passou deixou saudade.



sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

RONNIE GREEN, A MARCA REGGAE NO MARANHÃO

Cantor, produtor, compositor e intérprete de grandes hits nacionais e internacionais. Este é Rone Ney Marques Gonçalves, que adotou o nome artístico de Ronnie Green.
Nascido em 11 de setembro de 1981, na cidade de Porto Rico, Maranhão, o artista escolheu São Luís como sua morada.
Aos 35 anos de idade e mais de 15 anos de carreira no reggae, Ronnie começou a carreira no final de 1998 e é muito requisitado para fazer músicas por encomenda.
Mirian Black e Ronnie Green
Seus primeiros sucessos foram o Melô da Cabra e Fofoqueiro, em 2000, depois o Melô do Ghetto, Mirelle e Cambada, estouraram nas paradas. Atualmente, outros trabalhos do artista tocam nas rádios e radiolas de todo o Brasil.
Além de quatro CD's e dois DVD's gravados, o cantor de reggae fez incríveis parcerias com as interpretes
Mirian Black e
Ronnie Green e Rosy Valença
Rosy Valença, sendo considerado um dos melhores cantores e compositores de reggae da atualidade. 

Fonte: Atrox G

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Alessandra Vieira,Uma Morena Raiz

Ela é bonita no seu jeito normal de ser
Morena raiz, natural, sensual quase sem querer
Mulher, menina maneira, não tem frescura
Flor nordestina do amor, da cor da doçura

Morena raiz, menina
Mulher verdadeira
Morena raiz, maninha
Te ver me faz viver, me faz feliz a vida inteira

Morena raiz, menina
Mulher verdadeira
Morena raiz, maninha
Te ver me faz viver, me faz feliz a vida inteira

Tão longe quanto estou, tão longe
Distante na estrada, distante
Em algum instante
Quando eu lembro você sorrindo
Não há mais nada
Nada mais lindo
Que contemplar
A beleza límpida
Sem mentira
A beleza simples
A luz cristalina do teu olhar

Tão longe mesmo quando estou, tão longe
Lembrar é um conforto
Pensar em voltar, parar em teu porto
Te abraçar, ficar bem juntinho
Coração com coração, batendo apertadinho
Beijando o teu beiço carnudo e dançando agarradinho
Um reggae rolando
Os pés deslizando no chão
A mente delirando de satisfação