sexta-feira, 29 de abril de 2011

JAPANREGGAE




autor: Kay - tradução: Hikari


Antes de começar este artigo, nós perguntamos a várias pessoas sobre reggae japonês e quais artistas eles conheciam. Na maioria das vezes eles respondiam com um "existem artistas de reggae japoneses?!", ou citavam algumas bandas que misturam ritmos.
Parece que entre os grupos bonitinhos, as bandas visual kei andróginas e cantores de anime, não se presta muita atenção a outras subculturas da música japonesa. Então, o JaME apresenta um resumo do reggae japonês e seus artistas.

HISTÓRIA

Então, vamos começar do início. O reggae é um gênero musical que se desenvolveu nos anos ’60, na Jamaica. O artista mais conhecido é, sem dúvidas, Bob Marley, que espalhou o gênero pelo mundo nos anos ’70. Aos poucos ele ganhou mais e mais popularidade, integrando o estilo musical caribenho na cultura musical popular.
Eventualmente ele alcançou o Japão e ganhou seguidores, mas apenas vinte anos atrás a cena reggae japonesa começou a ficar mais proeminente. Foi uma luta difícil, e apenas no início dos anos ’90 o gênero começou a se desenvolver. A maior parte disso aconteceu em Yokohama, uma das maiores cidades do Japão. Festas reggae eram organizadas e, enquanto no início apenas algumas pessoas apareciam, mesmo com cerca de cinqüenta pessoas, já parecia uma multidão nos pequenos clubes.
Aos poucos, mais DJs começaram a tocar reggae, e foram abertos clubes especializados nesse tipo de música, que logo ganhou o nome "Japareggae". Então, o próximo passo foi dado e os artistas japoneses começaram a aparecer. Era mais fácil para os fãs cantarem letras japonesas, apesar de alguns artistas usarem os dialetos jamaicanos pela autenticidade que isso adiciona a suas músicas. Financeiramente, também era mais razoável ter shows de artistas japoneses, em lugar de trazer artistas e suas equipes da Jamaica.
Mas quem foi o responsável por isso? O que despertou o interesse das pessoas? O reggae não era totalmente desconhecido no Japão e Bob Marley até incluiu o país em sua turnê Babylon by Bus no final dos anos ’70, mas, procurando pela resposta à questão sobre quem motivou o público japonês a fazer reggae, tudo pareceu apontar na direçao do DJ RANKIN’ TAXI. Começando sua própria equipe de sistema de som (um grupo de DJs, MCs, engenheiros etc.) no final dos anos ’80 e depois criando sua própria gravadora, ele deu a muitos jovens artistas a chance de lançar seu trabalho.
Hoje em dia, a cena reggae se expandiu tanto que, depois da Jamaica, o Japão tem a maior cena do mundo. Os artistas ganharam muito mais reconhecimento, e vários assinaram contrato com gravadoras como Sony ou Avex, e as pequenas festas underground deram lugar a grandes festivais com dez ou vinte mil pessoas.
A cena parece bem integrada; os artistas são como uma grande família, se apoiando e, provavelmente mais do que em qualquer outra cena, participando nas gravações uns dos outros ou produzindo seus trabalhos juntos.
VEJA MAIS AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

REGGAE UMA PAIXÃO SEM TAMANHO,
SOU UM REGUEIRO DE VERDADE.