sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Morre mais uma lenda do Reggae, o jamaicano Jackie Bernard

Há menos de dois meses morreram cinco artistas jamaicanos: Noel Bailey (guitarrista do Roots Radics), Joseph Bennett (vocal e percursionista do The Jolly Boys), Uziah Thompson ou Sticky, (percursionista), Hopeton Lewis (ex-vocalista do Byron Lee And The Dragonaires) e, nesta terça-feira (16) mais um dos grandes se foi: o lendário cantor Jackie Bernard (vocalista do The Kingstionians). A vida de Jackie Bernard não estava fácil financeiramente e dependia diretamente da ajuda dos poucos amigos e fãs espalhados pelo mundo. Recentemente, inclusive, havia sido criada uma página chamada “Jackie Bernard Foundation” onde, através de uma conta, era possível depositar dinheiro para as despesas do artista com hospital, casa e alimentação.
Mesmo com a rotina difícil e sofrida na Jamaica, Jackie Bernard retornou aos palcos em 2011, após duas décadas distante de shows, a convite do grupo Jurassic Sound System. O artista se apresentou em São Paulo e Belo Horizonte com um show histórico e comovente, onde não faltaram seus principais sucessos, “Singer Man”, “Sufferer”, “Can’t Wine”, “Winey, Winey”, “Another Scorcher” e “Hold Down”, entre muitos outros.
A carreira de Jackie Bernard entrou em declínio com a ascensão do reggae digital e do dancehall nos anos 80 e, assim como muitos jamaicanos, ficou esquecido pela mídia. Deprimido, sem oportunidade de emprego, redeu-se ao álcool e passou a depender da ajuda de poucos amigos. Havia a possibilidade de retorno do cantor ao Brasil ainda este ano e, segundo Jurássico (integrante da Jurassic Sound System), ele estava bastante animado para subir aos palcos novamente. Segundo informações divulgadas nos sites, Jackie morreu em um hospital público da Jamaica, vítima de pneumonia.
DJ Waldiney



Nenhum comentário:

Postar um comentário

REGGAE UMA PAIXÃO SEM TAMANHO,
SOU UM REGUEIRO DE VERDADE.