quinta-feira, 10 de março de 2016

Mulheres no Reggae!

Não é de hoje que as mulheres lutam por seu espaço na sociedade, e independente do campo onde atuam conseguem um destaque todo especial, e claro que na música não seria diferente. Desde a época do Mento, Ska, Rocksteady até o Reggae que conhecemos hoje, a cena sempre foi praticamente toda preenchida por homens.

Apesar dessa predominância masculina, a história da música jamaicana mostra que grande parte das mulheres que investiram numa carreira alcançou uma repercussão, a exemplo de nomes antigos e novos como Hortense Ellis, Judy Mowatt, Marcia Griffiths, Rita Marley, J.C. Lodge, Aisha, Della Grant, Donna Marie, Sister Carol, Phyllis Dillon, Zema, Dezarie, Althea & Donna, Dawn Penn, Janet Kay, Louisa Marks, The Gaylettes, Charmaine Bowman, Lady Saw, Queen Ifrica, entre tantas outras.                                  
                                                  EXPLOSÃO FEMININA

Apesar de algumas pioneiras como Hortense Ellis terem gravado discos inteiros (os quais são considerados históricos) muito antes das mulheres “estourarem” para o mundo, a voz feminina no reggae começou a se difundir de fato através da delicadeza dos backing vocais.

Isso se deu principalmente através das I-Threes, trio vocal formado por Rita Marley, Marcia Griffiths e Judy Mowatt, e que acompanhava nada mais nada menos que o ícone Bob Marley.

Rapidamente, o que se restringia aos "backs" das composições de Bob Marley & The Wailers se tornou voz principal de carreiras bem consistentes, estimulando outras mulheres a acreditarem que era possível. Este estímulo acabou causando o que chamamos de “explosão feminina” no final dos anos 70. Leia  mais 

Fonte Surforeggae

Nenhum comentário:

Postar um comentário

REGGAE UMA PAIXÃO SEM TAMANHO,
SOU UM REGUEIRO DE VERDADE.